Violão

Todo mundo quer aprender a tocar um instrumento por causa das músicas que gosta. Sendo assim, o ponto de partida das aulas de violão é repertório, que eu divido em: 

  • Repertório Didático (músicas que são importantes de serem estudadas pelo material rítmico-melódico-harmônico e/ou técnico que foi empregado na composição

  • Repertório do(a) aluno(a) (músicas que fazem parte do universo afetivo do(a) aluno(a))

  • Repertório Histórico (músicas que tem muita relevância para o desenvolvimento do instrumento e/ou do estilo estudado - como Folhas Secas pro Samba, Corcovado pra Bossa Nova, Qui nem Jiló pro Baião, Sons de carrilhões pro choro e por aí vai)

A partir desse repertório, que é cuidadosamente escolhido de acordo com as habilidades que estão ao alcance de cada aluno(a), são extraídos conteúdos importantes para a expressão da linguagem musical no instrumento, como: 

  • Postura

  • Mapeamento das notas no braço do violão

  • Afinação

  • Improvisação

  • Levadas 

  • Montagem de acordes, escalas e arpejos

  • Leitura de partitura

  • Arranjos para violão solo

Além disso eu trago pras aulas conteúdos mais operacionais do violão, como noções básicas de regulagem e manutenção (trocar cordas, regular a distância das cordas pro braço), visando a maior autonomia do(a) aluno(a) com o decorrer do tempo. 

Todos os conteúdos acima são abordados de acordo com as habilidades que cada aluno(a) tem ao seu alcance, sejam eles(as) totalmente iniciantes ou que já tenham alguma experiência musical e desejam se aprimorar. No caso de crianças, as aulas de violão são recomendadas a partir dos 7 ou 8 anos. Eu acredito que antes dessa idade o desenvolvimento físico ainda está aquém do que o instrumento demanda.